Porque ter um Trailer?

Alto Paraiso
Araranguá
Aruanã
Atibaia
Bombas
Bombinhas
Brasília
Caldas Novas
Campos do Jordão
Estaleirinho
Florianópolis
Garopaba
Goiânia
Guarda do Embaú
Guaratuba
Itu
Ouro Preto
Pirenópolis
Rio Araguaia
Roma  
Salvador
São J.Del Rey
São Lorenço
Ubatuba/Parati
Sites de Campings

Amigos colaboradores
Vídeos
Sanitário  
Sky no camping

Argentina
Chile
Europa 
Inglaterra 
Itália 
Suíça & França
Uruguai
Viagem Uruguai/Argentina
Super Dicas Cone Sul
Viajando pelo mundo.
Amigos
Aventura
Camping Modelo-Fotos
Campismo desenvolvido
Governo e o Campismo
Hots Links
Manutenção & Dicas
Perguntas & Respostas
Rebocando 
Tacógrafo
Sabedoria
Alimentação Saudável


         



            [ 417899 ]

 


No campismo sempre nas conversas sobre como dirigir. O padrão é cada um demonstrar como são cautelosos ao dirigir. Em virtude disto, até hoje, não encontrei pessoalmente, ninguém que tenha sofrido algum acidente sério, enquanto rebocava um trailer ou dirigia um motorhome.

Mas por 03 vezes, fiquei sabendo, não por ouvir dizer, mas pelo próprio campista, um acidente ou uma desconexão, do que estava sendo rebocado.
E noto que o principal motivo, e que, reboca-se tantas vezes e por anos sem problemas que acabamos por relaxar.


Aproveitando esta preocupação com segurança que é natural do nosso meio. Vamos começar esta página pelos problemas, e não é, para desestimular ninguém.
Mas sim para manter um nível alto de segurança, por exemplo, imitar o padrão usado em aeronáutica que é sempre ter os sistemas básicos duplicados ou até triplicados.
Onde sempre se leva em conta o que pode dar errado, não como falta de sorte, mas como um probabilidade real.
Este é uns dos motivos que a aviação é várias vezes mais segura, que qualquer outro meio de transporte.
Vamos começar mostrando erros nesta foto abaixo, e depois escreveremos sobre problemas reais relatados, e por último analisaremos o questão de como rebocar.



1-A corrente deveria estar o mais esticada possível, não fazendo esta grande barriga. Se o engate falhar a corrente recebera um forte tranco, e pode se romper.
2-O cadeado deve ser usado para fixar a corrente no lugar, impedindo que ela escape. Jamais deve funcionar como se fosse um elo da mesma, o cadeado não é resistente como um elo da própria corrente, e não foi projetado para isto.
3-A corrente deveria ser mais grossa.


Relatos de problemas, feitos pela própria pessoa envolvida.

Esta primeira eu mesmo presencie, as outras duas, o próprio envolvido me contou.
Uma camionete rebocando um trailer, após poucos metros, ao sair do camping.
Ao passar em um quebra-mola, o engate desacoplou da bolota.
O engate ficou preso pela corrente, não ocorrendo nada de grave.
E na verificação rápida que fizemos, nada no engate, parecia quebrado ou com problema.


- Eu gostava de ir pescar no Uruguai, estava indo novamente.
Com um motorhome, e rebocando uma lancha.
Sem que nada tivesse acontecido, a lancha se soltou. Saiu reto, era uma curva leve, e foi direto no rumo de uma grande arvore.
A parte da frente da lancha foi toda destruída.
Parei o veículo, estava muito assustado, como eu sempre colocava uma corrente, fique pensando como poderia ter acorrido aquilo.
Será que eu tinha me esquecido de colocar ou prender a corrente ?
Quando eu descobri o que aconteceu, eu não me conformei comigo mesmo.
A bolota do engate, quebrou no "pescoço" e eu simplesmente, usava o pescoço da bolota para passar a corrente !!!
Ou seja, de que adiantava eu por a corrente !


- Um amigo campista estava acampado, quando ficou doente.Então teve que voltar para casa de avião, pois não podia dirigir.
Eu decidi ajudar, e fui dirigir a viagem de retorno para ele, era um motorhome e de reboque, um automóvel.
Durante a viagem sem nenhum aviso, em um trecho de baixa velocidade, o carro se soltou.
E atingiu duas pessoas que estavam em uma moto, ainda bem que, causou apenas escoriações.
Mas tinha corrente grossa o que poderia ter acontecido ?
Pois bem, é veículo de cidade a beira-mar!
Simplesmente todo suporte do engate, que vai preso no motorhome se soltou. Inteiro !
E que os pontos de fixação " enferrujaram " e acabou por quebrar, caindo tudo no chão.
E era uma instalação que não tinha mais que 5 anos.


Portanto devemos tomar algumas medidas com relação aos sistemas que envolvem o engate.

1-Corrente ou cabo de aço, com espessura superdimensionada.
2-Corrente/Cabo de aço, fixados de forma o mais independente possível da "bolota do engate".
3-Corrente/Cabo de aço, não deixar fazer uma "barriga".
4-O cadeado não é para fazer parte do esforço de tração.
5-Verificar periodicamente, a questão da corrosão, que pode ficar escondida sob a pintura.
6-Se possível um sistema em que os dois lados da Corrente/Cabo de aço, sejam independentes.



Rebocar um automóvel, com Cambão ou Carreta ?
A primeira escolha que temos que fazer ao pensar em rebocar um carro com o motorhome é esta.
Veja as vantagens de desvantagens de cada opção.

Cambão - Vantagens:
Se o cambão for do tipo que a barra triangular que liga o carro ao motorhome for do tipo fixa, onde você somente abaixa ou suspende. O acoplamento e desacoplamento é muito rápido, e não exige nenhum esforço físico.
Mas se está barra precisa ser retirada e recolocada, a vantagem sobre a carreta é mínima.

Cambão - Desvantagens:
No veículo tem que ser instalada a base do cambão, o que leva tempo, e sempre deixa marcas no veículo, ou seja, pode desvalorizar e para trocar de veículo a ser rebocado não é simples.
Se a tração for dianteira, existe um desgaste maior do veículo.
Curvas muito fechadas, como conversão de quadras em cidades, forçam muito o sistema de direção do veículo.
Devido ao eixo do veículo ter largura muito menor que a do motorhome;
Marcha ré, mesmo muito curta é impraticável, a tendência de curva é total.
O veículo "some" do retrovisor, atrás do motorhome.

Carreta - Vantagens:
O sistema de tração dianteira do veículo fica protegido.
Permite curvas mais fechadas, como as que temos em cidades.
A única instalação a ser feita no veículo é a parte elétrica, o que até eu mesmo faço em meia hora.
Devido ao eixo da carreta ter largura semelhante a do motorhome;
Pequenas manobras de marcha à ré, são possíveis pois tem menos tendência de virar.
Boa parte do tempo é possível ver um dos lados da carreta pelo retrovisor.

Carreta - Desvantagens:
O sistema é mais caro e dispendioso que o do cambão.
Leva mais tempo para acoplar/desacoplar e sempre tem um certo esforço físico.

Já utilizei os dois sistemas, e minha opinião é;
A opção cambão só pode ser pensada se você for rebocar um carro que tenha alguma parte "dura" onde fixar o cambão. Se somente houver como opção longarinas de lata, esqueça !
Irá tudo bem somente até você pegar a primeira estrada com buracos.
A única vantagem real do cambão é a velocidade de acoplamento/desacoplamento.
No resto tudo na carreta eu acho melhor, e mais robusto.

Check-List:

Cambão:
1-Munheca acoplada e travada.
2-Corrente e cadeado.
3-Tomada elétrica.
4-Travamento do cambão à base.
5-Veículo desingatado.
6-Veículo com freio de mão livre.
7-Veículo com direção livre, e chave na posição que impede o travamento.
8-Elástico no volante.*

Carreta:
1-Munheca acoplada e travada.
2-Corrente e cadeado.
3-Tomada elétrica.
4-Sistema que prende as duas rodas do veículo,na carreta*.
5-Veículo desingatado.
6-Veículo com freio de mão livre.
7-Veículo com direção livre, e chave na posição que impede o travamento.

*No cambão as vezes acontece após uma curva com angulo muito fechado que o veículo entre numa espécie de pêndulo, colocando um elástico, daqueles usados para segurar bagagens em motos, fazendo um triâgulo com o volante, impede isto.
*Se a carreta tiver uma depressão onde encaixam as duas rodas, este sistema que prende as duas rodas é muito seguro, já testei na prática, se ficar apenas uma roda do veículo presa, o veículo mesmo assim fica firme sobre a carreta.
*Como segurança extra: o automóvel tem uma haste metálica triangular que une a roda ao veículo. Nos dois lados neste ponto, amarro uma corda de nylon de 12mm, unindo o veículo à estrutura da carreta. Corto e jogo fora, cada vez que chego ao destino. Pois o difícil e incomodo é desatar e retirar. Gasta-se menos de 02 metros no total, e o metro é muito barato, menos que 01 real.


                   

Hauler:
Os norte-americanos, usam para rebocar com um motorhome, é um trailer garagem, oficina e dormitório geralmente com banheiro.
Bem interessante !


  

Nos países ricos e que não são de cultura latina. A liberdade dos indivíduos é sempre muito valorizada.
Em virtude disto, não existe esta enxurrada de leis e regras, que tentam modelar todos os aspectos da vida do cidadão.
Portanto você pode ver carretas como esta. Se você aparecer com uma carretas desta para uma "autoridade" de cultura latina, você pode até ser preso na hora !